Pelo Twitter, comandante do Exército afirma que ordem é negociar para 'evitar conflitos' na greve dos caminhoneiros

O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, diz que atuação de militares no desbloqueio de rodovias é negociar para “evitar conflitos”. (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)
O comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, afirmou neste domingo (27) pelo Twitter que a “diretriz operacional” para atuação de militares no desbloqueio de rodovias é negociar para “evitar conflitos”.

A paralisação de caminhoneiros contra a alta do preço do diesel chegou ao sétimo dia neste domingo. O governo tenta fechar um novo acordo com a categoria para encerrar o bloqueio de rodovias.

“Desejamos, o mais rápido possível, a solução desse desafio, a fim de mitigar as dificuldades crescentes da população. “Reafirmamos como diretriz operacional o foco no bem-estar social e na perene negociação para evitar conflitos entre os atores diretamente envolvidos”, escreveu o general.

Villas Bôas informou pela rede social que se reuniu na sala do alto comando do Exército com o ministro da Defesa, general Joaquim Silva e Luna, e outros militares para uma vídeo-conferência com responsáveis por áreas de atuação na “solução da ‘greve dos caminhoneiros’.


Estamos reunidos na sala do Alto-Comando do @exercitooficial, sob a coordenação do Ministro da Defesa e com a presença dos comandantes das Forças e outros militares, para uma vídeo-conferência com os responsáveis por áreas de atuação na solução da “greve dos caminhoneiros”.
Desejamos, o mais rápido possível, a solução desse desafio, a fim de mitigar as dificuldades crescentes da população. Reafirmamos como diretriz operacional o foco no bem-estar social e na perene negociação para evitar conflitos entre os atores diretamente envolvidos.

O presidente Michel Temer assinou na sexta (25) decreto de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), que alcança todo o território nacional, com validade até 4 de junho. O decreto permitiu que Exército, Marinha e Aeronáutica atuem para desobstruir rodovias pelo país.

No sábado (27), Temer assinou um outro decreto, que permite ao governo assumir o controle de caminhões para liberar as rodovias. A medida é chamada de requisição de bens.

O segundo decreto de Temer estabelece: "Fica autorizada a requisição, pelas autoridades envolvidas nas ações de desobstrução de vias públicas determinadas pelo Decreto nº 9.382, de 25 de maio de 2018, dos veículos particulares necessários ao transporte rodoviário de cargas consideradas essenciais."

A requisição de bens é amparada no artigo 5º da Constituição, inciso XXV, que prevê que "no caso de iminente perigo público, a autoridade competente poderá usar de propriedade particular, assegurada ao proprietário indenização ulterior, se houver dano".

Mais cedo, o secretário nacional de Segurança Pública, general Carlos Alberto Santos Cruz, afirmou que “não existe o mínimo risco” de militares cometerem erros ao assumirem o controle de caminhões para liberar as rodovias.

“Não existe o mínimo risco de cometer qualquer erro, qualquer coisa fora da lei”, disse o general.

Santos Cruz participou de uma reunião no Planalto do gabinete criado por Temer para monitorar os efeitos da greve e buscar uma solução para a crise de abastecimento.

Tentativa de acordo
Neste domingo (27), Temer voltou a se reunir com ministros para avaliar a situação. Ele esteve com 10 ministros e o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid. De acordo com o blog do jornalista Gerson Camarotti, o governo espera que pode fechar um novo acordo com caminhoneiros.

Um primeiro acordo com entidades que representam caminhoneiros chegou a ser anunciado na quinta, contudo, a paralisação não teve fim.

Temer criou um gabinete para monitorar a situação e traçar estratégias para restabelecer o abastecimento de itens como combustível, alimentos e medicamentos.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), até as 22h deste sábado (26), havia 554 pontos de bloqueio nas estradas do país. Segundo a PRF, contudo, a maior parte é de bloqueios parciais, "sem prejuízo à livre circulação".

Ministro leva a Temer proposta de SP para tentar encerrar greve

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, disse na noite deste sábado (26) que vai levar para o presidente Michel Temer novas propostas para tentar encerrar o movimento dos caminhoneiros.

Marun se reuniu no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, com o governador Márcio França (PSB) e lideranças do movimento dos caminhoneiros de São Paulo.

Entre as propostas que serão levadas para Brasília, Marun destacou a garantia de que o desconto de 10% no valor do diesel vai chegar na bomba de forma efetiva, a possibilidade de que a manutenção do preço seja ampliada de 30 para 60 dias e o fim da suspensão da cobrança de tarifa de pedágio para eixo elevado dos caminhões para todo o país. Esse último ponto já foi acertado pelo governo de São Paulo com os caminhoneiros.

“Essa é a tarefa que eu levo que Brasília. Nesse tempo, eles (líderes do movimento) vão perguntar, consultar as suas bases”, afirmou Marun.


O governador de São Paulo, lideranças do movimento dos caminhoneiros e um integrante do governo federal devem voltar a se reunir por volta das 15h deste domingo, no Palácio dos Bandeirantes, para chegar a uma posição final sobre essas três propostas.

“O movimento dos caminhoneiros já é vitorioso e o que queremos é que agora ele possa amenizar o sofrimento dos brasileiros. Amanhã (domingo) queremos celebrar um acordo”, afirmou Marun.

Na quinta-feira, o governo anunciou uma proposta de acordo com os caminhoneiros, mas, segundo o último boletim divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), havia 586 pontos de bloqueio nas estradas do país até as 19h deste sábado.

Globo

Motoristas de prefeitura da Paraíba são flagrados furtando combustível de veículos oficiais

Ações de furto de combustíveis, patrocinadas por funcionários efetivos, foram descobertas pela Prefeitura de Lagoa Seca esta semana. Pelo menos três pessoas foram diretamente ligadas ao ocorrido que consistia em desviar óleo diesel dos tanques dos veículos estacionados dentro da garagem do município.

Rapidamente, o prefeito Fábio Ramalho da Silva também foi acionado, juntamente com o vereador Marconi Acióli e alguns policiais militares.

Ao fazer pressão no jovem flagrado furtando o combustível, ele acabou confessando que o material era destinado para dois outros motoristas – estes sim concursados – que vendiam o combustível e já praticavam este tipo de desvio desde a gestão do ex-prefeito.

Os dois outros motoristas também já foram identificados e confessaram a prática.

De posse dessas informações, o prefeito Fábio Ramalho determinou a suspensão imediata das atividades dos dois motoristas concursados por 60 dias e autorizou a Secretaria de Administração a abrir inquérito administrativo para apurar todas as evidências e reais responsabilidades.

Paralelo a esta situação administrativa, a denúncia também deverá ser feita a Polícia Civil, já que existiu o flagrante delito e os envolvidos confessaram participação.

Questionado, Fábio Ramalho reprovou a prática e afirmou que não irá admitir esse tipo de comportamento. “Nunca imaginava que país de família se passariam para uma coisa dessas. Já avisei que não irei admitir esse tipo de comportamento e todas as medidas corretivas serão feitas de acordo com a lei”, comentou.

As informações são do Blog do Márcio Rangel

Lucélio Cartaxo participa da Romaria de Frei Damião em Guarabira

O pré-candidato ao Governo do Estado, Lucélio Cartaxo (PV), esteve ao lado de milhares de fiéis que participaram da 31ª Romaria de Frei Damião, que aconteceu neste sábado (27) na cidade de Guarabira.
Além da população da “Rainha do Brejo”, Lucélio Cartaxo caminhou ao lado do prefeito Zenóbio Toscano (PSDB) e da deputada estadual Camila Toscano (PSDB), lideranças políticas que já demonstraram apoio a pré-candidatura de Lucélio ao Governo do Estado.

Também participaram da Romaria os vereadores Júnior Ferreira (PSDB) e Leonardo Macena (PPS), além do bispo de Guarabira Dom Aldemiro Sena dos Santos e do padre Vandilson.

Pelo menos 14 aeroportos estão sem combustível

Resultado de imagem para AEROPORTO DE CAMPINA GRANDE
Segundo a Infraero, Além de João Pessoa e Campina Grande, mais 12  aeroportos brasileiros estão sem combustível, na manhã deste domingo (27). A greve dos caminhoneiros chega ao sétimo dia e ainda provoca transtornos às empresas e aos passageiros.

Os dados foram atualizados às 7h30 da manhã: Carajás (PA), São José dos Campos (SP), Uberlândia (MG), Ilhéus (BA), Goiânia (GO), Campina Grande (PB), Juazeiro do Norte (CE), Recife (PE), Maceió (AL), Aracaju (SE), Vitória (ES), Petrolina (PE), Joinville (SC) e João Pessoa (PB).

A Infraero informa que continua monitorando o abastecimento de querosene de aviação por parte dos fornecedores que atuam nos terminais.

A empresa alertou aos operadores de aeronaves que avaliem seus planejamentos de voos para que cada um possa definir sua melhor estratégia de abastecimento de acordo com o estoque disponível nos terminais de origem e destino.

A instituição está em contato com órgãos públicos relacionados ao setor aéreo para garantir a chegada dos caminhões com combustível de aviação aos aeroportos administrados pela empresa

Os aeroportos estão abertos e têm condições de receber pousos e decolagens. Nos terminais em que o abastecimento está indisponível no momento, as aeronaves que chegarem só poderão decolar se tiverem combustível suficiente para a próxima etapa do voo.

“Aos passageiros, a Infraero recomenda que procurem suas companhias para consultar a situação de seus voos. Aos operadores de aeronaves, a empresa orienta que planejem seus voos de acordo com a disponibilidade de combustível na rota pretendida”, ressaltou a nota. As informações são da Rádio Jovem Pan.

SITUAÇÃO DAS COMPANHIAS AÉREAS

Latam

Passageiros com partidas, chegadas ou conexões domésticas até às 14h deste domingo nos aeroportos de Brasília, Confins e Recife podem alterar seus voos sem a cobrança de taxa de remarcação e das diferenças tarifárias da passagem para nova data, sem multas, de acordo com a disponibilidade.

Os passageiros que tenham como origem ou destino o aeroporto de Brasília e Recife podem também solicitar o reembolso integral de suas viagens marcadas para até as 14h deste domingo.

Gol

De acordo com a assessoria de imprensa da companhia, nenhum voo ainda foi cancelado, mas a empresa solicita que os clientes liguem para a central de atendimento (0800 704 0465) antes de ir ao aeroporto.

Azul

Até às 8h, nenhum voo cancelado na manhã deste domingo. No entanto, o serviço de de ônibus gratuito oferecido aos clientes de e para o Aeroporto de Viracopos segue suspenso.



T5

Universidades e faculdades da Paraíba continuam com aulas suspensas nesta segunda-feira (28)

Por conta da paralisação encabeçada pelos caminhoneiros, em todo o país, várias instituições de ensino superior da Paraíba vão suspender as aulas nesta segunda-feira (27). A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), declarou que o ponto facultativo declarado desde a última quinta-feira (24) vai se estender até esta segunda-feira (27). Com a decisão, nenhuma atividade acadêmica deve ser agendada e, somente a partir de uma nova análise, será possível informar se na terça-feira (29) a situação estará normalizada.

Segundo o Reitor, Rangel Junior, a medida visa evitar prejuízos à comunidade universitária que, costumeiramente, precisa se deslocar de cidades fora da sede do local de estudo ou trabalho, bem como precisa de transporte próprio ou coletivo, quando coincidem moradia e local de atividade na mesma cidade, o que está sendo impossibilitado devido ao desabastecimento de combustíveis.

Rangel ainda fez um apelo aos professores e técnicos que desempenham atividades administrativas para que, dentro do possível, possam compartilhar carona e comparecer aos seus locais de trabalho para garantir atividades essenciais e/ou o cumprimento de quaisquer prazos que, porventura, não tendo o trabalho realizado, possam comprometer convênios, programas ou contratos necessários para o funcionamento da UEPB. “Não é uma imposição. Trata-se de um apelo no sentido de um esforço para garantir o mínimo de atividades”, salientou.

Já Centro Universitário de João Pessoa (UNIPÊ), e o Instituto de Educação Superior da Paraíba (IESP) decidiram que suspensão das aulas também permanece até esta segunda-feira (27). Segundo elas, o abastecimento irregular dos combustíveis e a redução da frota de ônibus levaram a continuidade da interrupção das aulas.

Elas também afirmam que, após uma análise da situação, as aulas poderão retornar na terça-feira (28), mas que novos informativos serão emitidos conforme as negociações entre governo e a classe dos caminhoneiros evoluam. Além disso, ambas instituições informaram que um calendário será montado para que as atividades acadêmicas sejam repostas.



T5

Micheline Rodrigues deverá ser oficializada como candidata a vice-governadora

É questão de data (e de estratégia) o anúncio de Micheline Rodrigues, esposa do prefeito Romero Rodrigues, como companheira de chapa do pré-candidato a governador Lucélio Cartaxo (PV).

Romero, em breve, embarcará para valer na campanha.

A informação é da coluna Aparte, assinada pelo jornalista Arimatéa Souza 

Paraíba tem sete concursos com inscrições abertas; UFPB oferece vaga com salário de R$ 19mil

Resultado de imagem para Paraíba tem sete concursos com inscrições abertas; UFPB oferece vaga com salário de R$ 19mil
Está aberta a temporada de editais de concursos na Paraíba, que registra editais com inscrições abertas e salários que podem chegar a R$ 19 mil.
Para professor bolsista, a Secretaria de Estado da Educação (SEE) oferece uma vaga. A remuneração é por hora-aula, no valor de R$ 50,00. As inscrições terminam hoje (27). Para participar é necessário enviar os documentos comprobatórios e preencher o formulário online neste link.
Outra inscrição que também termina hoje é para analista desenvolvedor de sistemas da UEPB. São ofertadas cerca de 19 vagas com salários que vão até R$ 3.362,80. O prazo para as inscrições termina hoje 27. Confira o site do edital.
A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) oferece 1 vaga com salário de até R$ 19.440,48 para professor titular livre e as inscrições terminam nesta terça-feira (29). As inscrições devem ser realizadas  na Secretaria do Departamento de Engenharia de Energias Renováveis, que tem atendimento das 8h às 12h e das 14h às 18h.  Serão aceitas inscrições efetuadas pessoalmente pelo candidato, por procuração ou via postal. A taxa de participação tem valor de R$ 388,00. Saiba mais aqui.
Para o cargo de professor substituto, a UEPB - Universidade Estadual da Paraíba exige nível superior com mestrado, entre outras qualificações. O salário pode chegar até R$ 3437,98. As inscrições vão até 04/06. Saiba mais aqui.
A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) oferece 1 vaga com remuneração de R$ 9585,67 para professor adjunto na área de Sociologia, para o campus no município de Sumé.  As inscrições vão até 23/06. Sob a taxa de R$ 150,00, os interessados podem se inscrever das 8h às 12h e das 14h às 18h, de segunda a sexta-feira, em dias úteis, no Protocolo Setorial CDSA/ UFCG, na Rua Luiz Grande, s/nº, em Sumé - PB. Saiba mais aqui.
A Prefeitura de Santo André, são ofertadas 26 vagas com salário de até R$ 2070,90, são oferecidos cargos para nível: fundamental, médio e superior com inscrições até 17/06.
Já para a Prefeitura de Serra Grande são oferecidas 42 vagas com remuneração de até R$ 2000,00 para vários cargos também. As formações vão desde fundamental, médio e superior. As inscrições vão até 07/06/2018. Acesse o edital aqui.

Redação


Petroleiros anunciam greve de 72 horas a partir de quarta-feira

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) decidiu entrar em greve a partir da meia-noite da próxima quarta-feira (30). Segundo comunicado emitido na noite de ontem (26), a paralisação deve durar 72 horas.

Os petroleiros pedem a redução dos preços de gás de cozinha e combustíveis e a saída de Pedro Parente da presidência da Petrobras. Também reinvindicam a retirada das tropas das Forças Armadas que, desde a última sexta, ocupam algumas refinarias da Petrobras  para liberar o transporte de combustíveis.

“Os eixos principais do movimento são a redução dos preços dos combustíveis, a manutenção dos empregos, a retomada da produção das refinarias, o fim das importações de derivados de petróleo, não às privatizações e ao desmonte da Petrobras e pela demissão de Pedro Parente da presidência da empresa”, afirma a nota.

A decisão foi tomada neste sábado durante uma reunião no Rio de Janeiro por meio de teleconferência. A federação classifica a paralisação de quarta como uma “advertência” e parte das mobilizações para construir uma “greve por tempo indeterminado, que foi aprovada nacionalmente pela categoria”.

A greve foi aprovada na semana retrasada e a previsão era inciá-la próximo dia 12. Ontem, em entrevista ao Estadão, o coordenador-geral da FUP, José Maria Rangel, afirmou que o movimento dos caminhoneiros “jogou luz” sobre a política de preços da Petrobras, assunto que vem sendo tratado pela FUP “há bastante tempo”. “A questão central nos preços dos combustíveis não são os tributos, é a política do Pedro Parente”, disse Rangel, se referindo ao presidente da Petrobras.

“A gestão entreguista de Pedro Parente está obrigando a Petrobrás a abrir mão do mercado nacional de derivados para as importadoras, que hoje são responsáveis por um quarto de todos os combustíveis comercializados no país”, diz a nota.

Segundo o comunicado, algumas ações começam já neste domingo com “novos atrasos e cortes de rendição nas quatro refinarias e fábricas de fertilizantes que estão em processo de venda: Rlam (BA), Abreu e Lima (PE), Repar (PR), Refap (RS), Araucária Nitrogenados (PR) e Fafen Bahia”.

Neste sábado, trabalhadores da Refinaria Alberto Pasqualini (Refap) unidade da estatal instalada em Canoas, região metropolitana de Porto Alegre (RS), cruzaram os braços no turno de 8 horas a 16 horas, informou o Sindicato dos Petroleiros do Rio Grande do Sul (Sindipetro-RS). A assessoria de imprensa da Petrobras afirma que a operação na unidade não foi afetada porque os trabalhadores do turno anterior, de meia-noite às 8 horas, assumiram os trabalhos. .

Leia a nota na íntegra:

“A Federação Única dos Petroleiros (FUP) e seus sindicatos filiados convocam a categoria petroleira para uma greve nacional de advertência de 72 horas. Os trabalhadores do Sistema Petrobrás iniciarão o movimento a partir do primeiro minuto de quarta-feira, 30 de maio, para baixar os preços do gás de cozinha e dos combustíveis, contra a privatização da empresa e pela saída imediata do presidente Pedro Parente, que, com o aval do governo Michel Temer, mergulhou o país numa crise sem precedentes.

A atual política de reajuste dos derivados de petróleo, que fez os preços dos combustíveis dispararem, é reflexo direto do maior desmonte da história da Petrobrás. Os culpados pelo caos são Pedro Parente e Michel Temer, que, intensifica a crise ao convocar as força armadas para ocupar as refinarias. A FUP repudia enfaticamente mais esse grave ataque ao Estado Democrático de Direito e exige a retirada imediata das tropas militares que estão nas instalações da Petrobrás.

A greve de advertência é mais uma etapa das mobilizações que os petroleiros vêm fazendo na construção de uma greve por tempo indeterminado, que foi aprovada nacionalmente pela categoria. Os eixos principais do movimento são a redução dos preços dos combustíveis, a manutenção dos empregos, a retomada da produção das refinarias, o fim das importações de derivados de petróleo, não às privatizações e ao desmonte da Petrobrás e pela demissão de Pedro Parente da presidência da empresa.

Já neste domingo, 27, os petroleiros farão novos atrasos e cortes de rendição nas quatro refinarias e fábricas de fertilizantes que estão em processo de venda: Rlam (BA), Abreu e Lima (PE), Repar (PR), Refap (RS), Araucária Nitrogenados (PR) e Fafen Bahia.

Na segunda-feira, 28, a FUP e seus sindicatos realizarão um Dia Nacional de Luta, com atos públicos e mobilizações em todo o Sistema Petrobrás, denunciando os interesses que estão por trás da política de preços de combustíveis, feita sob encomenda para atender ao mercado e às importadoras de derivados. A gestão entreguista de Pedro Parente está obrigando a Petrobrás a abrir mão do mercado nacional de derivados para as importadoras, que hoje são responsáveis por um quarto de todos os combustíveis comercializados no país.

O número de importadoras de derivados quadruplicou nos últimos dois anos, desde que Parente adotou preços internacionais, onerando o consumidor brasileiro para garantir o lucro do mercado. Em 2017, o Brasil foi inundado com mais de 200 milhões de barris de combustíveis importados, enquanto as refinarias, por deliberação do governo Temer, estão operando com menos de 70% de sua capacidade. O povo brasileiro não pagará a conta desse desmonte.”



Aplicativo passa a indicar quais postos ainda têm gasolina

O aplicativo Waze liberou um novo recurso para que os usuários saibam onde encontrar gasolina, tendo em vista a escassez de combustível nos postos por conta da grave dos caminhoneiros.

De acordo com a revista Veja, a ferramenta está disponível desde sexta-feira (25). Como a plataforma é colaborativa, usuários também podem incluir os valores do combustível e ajudar outros motoristas que estiverem com os tanques vazios.

Mesmo com determinação do governo federal sobre o uso das forças armadas para o desbloqueio das vias, apenas 10% dos terminais de distribuição de combustíveis tiveram seus acessos liberados e operam normalmente neste sexto dia de paralisação.

De acordo com a Folha de S. Paulo, a maioria dos terminais bloqueados estão localizados na região sudeste, onde se concentra a maior parte da demanda por combustível.






Notícias ao Minuto

Candidata do Amazonas é eleita Miss Brasil 2018

Mayra Dias, candidata do Amazonas, foi eleita na noite deste sábado, 26, a mulher mais bela do país. Além da coroa avaliada em R$ 40 mil, ela levou para casa um carro 0 KM, uma viagem de sete dias da MSC Cruzeiros para Salvador, joias da grife Vivara, um contrato de R$ 100 mil com a Polishop, além de garantir uma vaga para representar o país no Miss Universo.

Com um desfile impecável, a beldade conquistou o júri artístico e desbancou suas 26 concorrentes em uma disputa acirrada. "Eu estou muito feliz e realizada por tudo que aconteceu para eu estar aqui agora. Todas as meninas são maravilhosas, mas eu procurei dar o meu melhor para que conseguisse essa coroa e esta faixa de Miss Brasil", disse emocionada após a coroação. 

Questionada sobre a futura preparação para o Miss Universo, a vencedora foi confiante. "Sem dúvida, minha preparação será intensa. Eu vou dar o melhor de mim assim como que eu fiz aqui, mas para ser muito melhor lá e que eu possa trazer essa tão sonhada coroa para o nosso país", exclamou.

A Miss Bahia, Maria Isabel, ficou em segundo lugar, seguida da representante do Ceará, que conquistou a terceira colocação.

Mayra Dias também foi a mais votada pelo público e garantiu seu lugar no top 15. Já a candidata de Goiás, Giovanna Veríssimo, venceu o Desafio BE Emotion, julgado pela Miss Brasil 2016, Raissa Santana, e pelo hair stylist Marcos Proença, e foi direto para o top 10.

O concurso

Com apresentação de Cássio Reis e Maria Eugênia Suconic, o maior concurso de beleza do país começou com o desfile casual ao som do Dream Team do Passinho.

No desfile de biquíni, elas mostraram a que vieram enquanto Fernanda Abreu soltava a voz com a música Tambor. Cerca de 15 mil pessoas acompanharam o evento de perto e vibraram a cada etapa da briga pela coroa.

Um time de peso ajudou a escolher a nova representante da beleza feminina no Brasil. A bancada foi formada pela modelo e apresentadora Mariana Goldfarb; pelo apresentador da Band, Amaury Jr.; pela Miss Brasil 2007 e top 2 no Miss Universo, Natália Guimarães; pela atriz Gianne Albertoni; pelos estilistas Carlos Tufvesson, Amir Slama e Felipe Veloso; pela empresária e apresentadora Helô Pinheiro; pelas jornalistas Carla Vilhena, Heloisa Tolipan e Daniela Pessoa; e pela embaixadora da ONU Mulher Kenia Maria.

As candidatas chegaram ao Portobello Resort e Safári, em Mangaratiba, no dia 16 de maio para cumprir a agenda de ensaios, fotos, gravações e desafios. Na última quarta-feira, 23, elas seguiram para a capital fluminense para dar início aos ensaios técnicos no palco do Riocentro. O confinamento foi exibido em quatro episódios na internet.

Para mostrar a idoneidade do concurso, todos os votos foram apurados manualmente pela KPMG Assurance Services Ltda, empresa especializada em auditoria.

Homenagem

A atração relembrou a história do concurso, com uma homenagem aos 50 anos do título da Miss Universo Martha Vasconcelos.

Segunda e última brasileira a conquistar a coroa mundial, ela tem hoje 69 anos, é ativista feminina e reconhecida por seu trabalho na luta em defesa às mulheres vítimas de violência doméstica.

No palco do Riocentro, a veterana foi reverenciada por Natália Guimarães (Miss Brasil 2007 e segundo lugar no Miss Universo do mesmo ano) e Raissa Santana (Miss Brasil Be Emotion 2016 e top 13 na competição mundial).

Veja o top 15

Teresa Santos, Miss Ceará

Giovanna Veríssimo, Miss Goiás

Elis Miele, Miss Minas Gerais

Monique Rego, Miss Rio Grande do Norte

Maria Isabel, Miss Bahia

Paula Palhares, Miss São Paulo

Eslovênia Marques, Miss Pernambuco

Débora da Silva, Miss Santa Catarina

Isabella Burgui, Miss Alagoas

Sabrina Stock, Espírito Santo

Ana Carla Medeiros, Miss Paraíba

Naiely Lima, Miss Piauí

Biah Rodrigues, Miss Distrito Federal

Leonora Weimer, Miss Rio Grande do Sul

Mayra Dias, Miss Amazonas

Top 10

Débora da Silva, Miss Santa Catarina

Mayra Dias, Miss Amazonas

Naiely Lima, Miss Piauí

Isabella Burgui, Miss Alagoas

Teresa Santos, Miss Ceará

Monique Rego, Miss Rio Grande do Norte

Eslovênia Marques, Miss Pernambuco

Maria Isabel, Miss Bahia

Paula Palhares, Miss São Paulo

Giovanna Veríssimo, Miss Goiás

Top 5

Débora da Silva, Miss Santa Catarina

Mayra Dias, Miss Amazonas

Isabella Burgui, Miss Alagoas

Maria Isabel, Miss Bahia

Teresa Santos, Miss Ceará

Finalistas

1ª colocada - Mayra Dias, Miss Amazonas 

2ª colocada - Maria Isabel, Miss Bahia

3ª colocada - Teresa Santos, Miss Ceará




Band/Uol

Morre Alan Bean, o quarto astronauta a pisar na Lua

O quarto astronauta a pisar na Lua, Alan Bean, morreu aos 86 anos neste sábado (26). A NASA informou que ele estava internado em um hospital em Houston, no Texas (EUA).

De acordo com agência espacial norte-americana, Bean passou cerca de 10 horas em solo lunar, quando fez parte da Apollo 12, missão que realizou a segunda aterrissagem no satélite natural. Antes dele, Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Pete Conrad já haviam pisado na lua.








Notícias ao Minuto



STF deve julgar em 6 de junho uso de voto impresso nas eleições

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) deve julgar em 6 de junho se aceita um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) para revogar o uso do voto impresso nas eleições deste ano. O julgamento foi marcado ontem (25) pela ministra Cármen Lúcia, presidente da Corte.

Para a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, autora da ação direta de inconstitucionalidade (ADI) sobre o assunto, o voto impresso “causará transtornos ao eleitorado, aumentará a possibilidade de fraudes e prejudicará a celeridade do processo eleitoral”, sendo inconstitucional também por ter o potencial de comprometer o sigilo do voto.

Raquel Dodge pediu uma liminar (decisão provisória) urgente para revogar a implementação do voto impresso, previsto na lei 13.650/2015 (minirreforma eleitoral). Para ela, a medida cautelar é necessária para evitar gastos desnecessários na proximidade das eleições.

O relator inicial da ADI era o ministro Luiz Fux, mas após assumir a presidência do TSE, em fevereiro, ele declarou-se suspeito para julgar a ação. O processo foi redistribuído para Gilmar Mendes, que resolveu não decidir sozinho sobre a concessão de liminar e enviou a ADI diretamente ao plenário do Supremo.

Desde 2015, a lei prevê que o voto impresso seja 100% implementado nas eleições deste ano, mas o TSE informou ao Congresso, com anuência do Tribunal de Contas da União (TCU), não ter condições técnicas nem dispor em orçamento dos R$ 2 bilhões previstos para tal. A Corte Eleitoral assinou, em 30 de abril, um contrato de R$ 57 milhões para instalar impressoras em apenas 30 mil urnas eletrônicas, 5% do total.

“Risco de fraude” x “inegável retrocesso”

Entidades que defendem o uso do voto impresso argumentam que ele é necessário como forma de garantir idoneidade ao processo eleitoral, pois a apuração por meio unicamente eletrônico não tem como ser acompanhada pelo cidadão comum.

“A sociedade já percebeu a possibilidade de fraude nas eleições”, escreveu o jurista Modesto Carvalhosa, que representa a União Nacional dos Juízes Federais do Brasil (Unajuf), em pedido para ingressar como interessado na ação.

Em manifestação enviada ao STF, a área técnica do TSE classificou de “inegável retrocesso no processo de apuração das eleições” a adoção do voto impresso neste ano, enumerando diversos riscos decorrentes da impressão, como a possível identificação do eleitor.

A adoção do voto eletrônico teve início no Brasil nas eleições de 1996, quando 35% das urnas foram informatizadas. Desde o ano 2000, todas as urnas são eletrônicas, sem impressão do voto.



Agência Brasil


Kim confirma reunião com Trump, mas vê dúvidas com segurança

Os líderes da Coreia do Norte e do Sul, Kim Jong-un e Moon Jae-in, concordaram em manter diálogos de alto nível no dia 1 de junho para continuar o projeto de reaproximação e desnuclearização da península.

"Os líderes das duas Coreias se disseram de acordo em manter diálogos de alto nível em 1 de junho, e de acelerar diálogos em vários setores, inclusive sobre autoridades militares e sobe a Cruz Vermelha", publicou a agência de notícias KCNA.

"Eles demonstraram intenção de se encontrar várias vezes no futuro para permitir o diálogo ativo e adotar medidas para atuar rapidamente no esforço para a desnuclearização da península", completou a KCNA.

Ontem, Kim e Moon tiveram um encontro surpresa em um vilarejo na fronteira entre os dois países, ocasião em que discutiram detalhes sobre a possível cúpula entre o norte-coreano e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no dia 12, em Singapura.

Em uma coletiva de imprensa, o sul-coreano falou que Kim confirmou que pretende se reunir com o norte-americano, apesar do republicano ter anunciado na última quinta-feira o cancelamento da cúpula. Mas o líder de Pyongyang confessou ter dúvidas sobre se os EUA irão garantir a segurança da região quando a Coreia do Norte desativar completamente seu programa nuclear. "As duas Coreias estão de acordo de que a reunião entre o Norte e os EA de 12 de junho deve ocorrer com sucesso", comentou o presidente de Seul. "A desnuclearização da península e a paz permanente não podem ser paradas".



Ansa

Prefeito Romero Rodrigues garante o funcionamento de 40 ônibus do transporte público

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB) divulgou um vídeo na sexta-feira (25), em que alerta a população sobre a suspensão do serviço de transporte coletivo em todo o município neste domingo (27) devido a escassez de combustível. 

Porém, a capacidade de diálogo do prefeito Romero permitiu garantir o funcionamento de 40 ônibus do transporte público amanhã para atender a população.

De acordo com informação da prefeitura a circulação de ônibus está garantida, embora reduzida.

Campina Grande entra em estado de alerta e suspende transporte coletivo neste domingo
A medida se deu graças a um acordo entre a Prefeitura de Campina Grande e as empresas de ônibus. A informação foi confirmada depois de ter chegado diesel suficiente para abastecer os coletivos até a próxima quinta-feira, 31.

No domingo, a frota roda normalmente  com 59 ônibus. Desta vez, serão 43. A Prefeitura informou que foi o possível diante da crise.

A Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos de Campina Grande informou quais e quantos serão os ônibus que circularão, mesmo com a frota reduzida, neste domingo.
Serão 43 ônibus nas seguintes linhas em operação:   

404 (2 ônibus)
444 (02 ônibus)
909 (3 ônibus)
077 (1 ônibus)
955 (1 ônibus)
111 (02 ônibus)
245 (03 ônibus)
263A (1 ônibus)
263B. (1 ônibus)
303 (02 ônibus)
333 (02 ônibus)
944 (02 ônibus)
220 (1 ônibus)
022 (1 ônibus)
101 (02 ônibus)
066 (1 ônibus)
660 (1 ônibus)
020 (1 ônibus)
090AB (03 ônibus)
505 (1 ônibus)
555 (1 ônibus)
770 (1 ônibus)
092 (04 ônibus)
922 (02 ônibus)
Genipapo (1 ônibus)
São José da mata (1 ônibus)
O shopping Partage será atendido pelas linhas 245 e 092.



Da Redação

IMAGENS FORTES:Gerente de posto de combustíveis é assassinado

Um posto de gasolina foi assaltado na tarde desta sábado (26) no bairro de Manaíra, em João Pessoa. Na ação dos bandidos, o gerente  Severino Marciel, 50 anos, foi baleado no peito e morreu durante o socorro ao hospital.
Segunda Polícia Militar, dois homens chegaram no posto em uma moto e o garupa desceu e fica até o escritório onde estava o gerente. 
Houve um luta corporal entre eles o bandido atirou. O gerente foi atingido com vários tiros. Ele foi socorrido para o Trauma de João Pessoa, mas morreu.
O suspeito que atirou foi espancado pelos frentistas e ficou ferido. Ele foi levado pelo Samu para o Trauma algemado.
Já o criminoso que pilotava a moto fugiu. A Polícia Militar faz buscas para prendê-lo. Até a publicação da reportagem, o suspeito não tinha sido preso. 

assalto posto - IMAGENS FORTES - Gerente de posto acaba de ser assassinado na capital -VEJA VÍDEOs



De acordo com testemunhas, no momento do crime, vários veículos estavam no local formam filas e grande movimento devido o problema de abastecimento que vem sendo recorrente em postos de todo o Brasil com a greve dos caminhoneiro.













Da Redação

No Chile, greve de caminhões durou 26 dias – e derrubou o governo

Salvador Allende, ex-presidente chileno
Há 5 dias o Brasil está parado pela greve dos caminhoneiros, que já afeta o abastecimento de alimentos, combustíveis e da indústria. A situação, que fica mais caótica a cada dia que passa, pode ficar ainda pior, a julgar pelo histórico: em 1972, no Chile, uma greve de caminhoneiros que durou 26 dias agravou a crise econômica pela qual passava o país, incendiou diversos outros movimentos grevistas e culminou no que seria o golpe de Estado que retirou do poder o então presidente Salvador Allende.

Greves de caminhoneiros são notórias em outros países, como na França, por justamente ameaçar toda a cadeia de distribuição de um país. No Brasil, onde quase 80% dos serviços de transporte de carga utilizados são rodoviários, o exemplo chileno merece ser lembrado.

Em outubro de 1972, os caminhoneiros paralisaram o país pela primeira vez, protestando contra a criação de uma autoridade nacional de transporte, e ativando o gatilho do que seria uma crise trabalhista no país. Estimativas do governo apontam que aquela paralisação inicial custou ao país 200 milhões de dólares na época. Hoje, esse valor seria de mais de 1,2 bilhão de dólares. O governo de Allende resolveu a situação sentando para conversar com os caminhoneiros no final de outubro, mas já era tarde.

Salvador Allende, então presidente de um governo de esquerda, havia sido eleito em 1970 com uma plataforma de nacionalização de serviços, como o sistema de saúde, e da indústria mineral, além de propor a redistribuição de terras. Um ano depois, em agosto de 1973, 40.000 caminhoneiros voltariam a paralisar o país, ao lado de outros 210.000 donos de pequenos negócios e empresários.

A instabilidade e a crise econômica levariam o governo de Allende a ser deposto pelo exército e pela força nacional em 11 de setembro de 1973, numa tomada de poder que incluiria o bombardeio do palácio presidencial de La Moneda e o suicídio de Allende, em um dos episódios mais sangrentos da democracia chilena.

Em agosto de 1973, nos momentos derradeiros do governo, a paralisação dos caminhoneiros foi tão catastrófica para a economia que o ministério do Planejamento Nacional emitiu um comunicado sobre as consequências econômicas da paralisação. “A agricultura está seriamente ameaça, a indústria desacelerou e o suprimento de commodities atingiu um ponto crítico”, afirmava o relatório, depois de 23 dias da segunda greve de caminhoneiros.

“Esta é uma greve política, com o objetivo de derrubar o governo com a ajuda do imperialismo”, afirmou Gonzalo Martner, então ministro da pasta. A segunda paralisação foi mais intensa porque o Chile ainda não havia sequer se recuperado integralmente da que havia acontecido um ano antes.

O governo de Allende chegou ao ponto de destacar 500 policiais e três tanques rumo a um galpão onde estavam cerca de mil caminhões para tentar apreender os veículos e forçar os caminhoneiros a retornar ao trabalho. Nesta sexta-feira, o presidente Michel Temer convocou o uso das forças de segurança para desobstruir estradas em todo o país. “Vamos implantar o plano de segurança para superar os graves efeitos do desabastecimento causado por essa paralisação, comunico que acionei as forças federais de segurança para desbloquear as estradas e estou solicitando ao governadores que façam o mesmo”, afirmou o presidente. Até o momento, não há nenhuma certeza sobre a efetividade do novo penultimato do governo.

Se por aqui há dúvidas sobre quem está por trás das movimentações, no Chile não foi diferente. A força que impulsionou a greve só começou a ficar clara muito tempo depois. Um ano depois do golpe que custou o cargo a Allende, foi revelado nos Estados Unidos que a maior parte de um pacote de 8 milhões de dólares (48 milhões em valores atuais), enviados ao Chile pelos americanos, havia sido usada para subsidiar as greves trabalhistas que comprometeram o governo chileno.

Em depoimento ao Congresso americano, o então secretário de Estado do governo Richard Nixon confirmou o pacote de investimentos, mas afirmou que o foco era manter vivos “partidos políticos e veículos de imprensa ameaçados pelo governo de Allende” e não subverter o governo.


Exame